Sparkster: Rocket Knight Adventures 2

Boxart japonesa

Boxart japonesa

  • Desenvolvedor: Konami
  • Publisher: Konami
  • Data de lançamento: 1994
  • Gênero: Sidescrolling platform game

Não sei exatamente se o primeiro jogo, Rocket Knight Adventures, foi um sucesso de vendas, mas sei que o jogo merecia, afinal tinha tudo para conquistar os fãs de jogos de plataforma na época, e provou que podemos ter mascotes realmente carismáticos além do ouriço azul. Assim seria inevitável ver uma sequência a caminho. Assim surge Rocket Knight Adventures 2, ou simplesmente Sparkster. Lançado em 1994 para o Mega Drive, com gráficos melhorados, e inclusive um novo visual para o nosso herói. Aliás muitos jogos dessa leva de mascotes com atitude chegaram a ter uma sequência. Aero the Acrobat foi um deles, que aliás corrigiu os podres do primeiro jogo e se tornou um game bem legalzinho. Já Bubsy 2 na minha opinião foi a primeira pá usada para enterrar a franquia a sete palmos abaixo da terra.  No caso de Sparkster, será que esse jogo contribuiu para a franquia?

O jogo

Title Screen

Title Screen

Sparkster, assim como o jogo anterior, é um game de plataforma onde controlamos Sparkster (dãh), o capitão dos Rocket Knights de Zephyrus. Sparkster ainda conta com seu foguete e sua espada, mas algumas mudanças foram feitas em relação ao título original, para o bem e para o mal.

Assim que pressionamos START, assistimos uma abertura onde Sparkster está procurando com o auxílio de seu robô gigante uma espada lendária. Já na boxart notamos que Sparkster está com um visual bem renovado, com cabelos loiros e espetados, cara mais séria e determinado.

Antes e depois

Antes e depois

Eu pelo menos curti bastante o novo estilo cool de Sparkster. Eu não sei a opinião geral, mas os caras do Climax Studio, a empresa que desenvolveu Rocket Knight para PS3, Xbox 360 e PC, decidiram optar pelo visual antigo do mascote, pois para eles esse visual cool era como se a Konami estivesse tentando imitar Sonic, tornando Sparkster em um mascote tão mediocre quanto os outros…é uma opinião muito interessante. Mesmo assim eu sou muito mais esse novo visual, mas e para vocês leitores, qual Sparkster é melhor?

Batalha de robôs logo no início? Hmm...esse jogo promete!

Batalha de robôs logo no início? Hmm...esse jogo promete!

Mas voltando à abertura do jogo, ao Sparkster tentar pegar a espada, Axel Gear aparece para estragar a festa e parte para o ataque com seu robô gigante, e uma nova batalha de robôs começa. Achei muito legal eles incluírem esse duelo de robôs, são desafios como esse que tornaram RKA um jogo tão divertido.

Passada essa cena, vemos Sparkster caminhando com a princesa Sherry do primeiro game, e sua irmã mais nova, a princesa Cherry (sim, o pai delas deve ser o cara mais criativo do reino de Zephyrus). Esta é sequestrada por Axel Gear, e após tentar acalmar Sherry, Sparkster parte para salvá-la. Nesse meio tempo, o reino de Zephyrus está agora sendo atacado pelo império Gedol, um grupo de lagartos.

O elenco

O elenco principal

Pois é, infelizmente a história é basicamente a mesma coisa do game anterior, mas com uma princesa e inimigos novos, e não tão carismáticos quanto o jogo original…

A primeira fase, pena que não tem um cenário tão bonito quanto o do primeiro gameQuanto a apresentação, os gráficos ficaram melhores e mais coloridos, porém não apresentam efeitos visuais tão bacanas quanto o jogo original. A tela distorcendo quando tinha muito fogo no cenário, rotações e outros efeitos, isso tudo foi deixado de lado. Vale notar também que o jogo ficou bem mais lento, o que pode prejudicar a ação também. As músicas deste jogo são boas, cumprem bem o seu papel mas não são muito memoráveis.

Agora a jogabilidade, essa sim teve uma mudança dramática! Lembra que em RKA, ao usar o foguete Sparkster perdia o controle no ar, obrigando o jogador a esperar que o mesmo chegasse ao chão para tornar a controlá-lo? Bom, aqui isso não acontece. Sparkster se recupera facilmente no ar, permitindo que o jogador controle onde sparkster vai cair, ou dependendo do caso pode até usar o foguete novamente. Isso com certeza resolve a questão da frustração em perder o controle de Sparkster, mas também tirou um pouco do desafio e até da diversão em usar o foguete. Além disso, o foguete agora não precisa ser carregado segurando o botão de ataque. Ele se carrega sozinho, sendo acionado pressionando o botão A. Isso até que é útil, evita o segurar excessivo do botão de ataque. Mas no geral o foguete do primeiro jogo era mais divertido de se usar.

Estágio bonito, mas bem sem graça

Estágio bonito, mas bem sem graça

Outra mudança, cruel na minha opinião, é o uso da espada. Aqui a espada já não imita mais o Guile, pois os projéteis não existem neste game. Eu realmente não entendi porque fizeram isso, não havia a necessidade em tirar os projéteis da espada, era um recurso muito divertido que não deveria ter sido removido. É como se a fire flower de Super Mario Bros não permitisse mais lançar bolas de fogo e deixasse apenas o Mario com um pulo diferente que causa mais dano. Eles meio que descaracterizaram a franquia com essa mudança.

Mas no geral, os controles são muito bons, respondem bem e Sparkster no geral ficou bem mais fácil de se controlar.

Com o robô gigante, Sparkster invade a cidade dos lagartos

Com o robô gigante, Sparkster invade a cidade dos lagartos

Outras mudanças foram a barra de energia que ficou menor, e mais diamantes para coletar durante os estágios. Ao coletar nove diamantes uma roleta surge e pode te jogar diamantes, power-ups ou até mesmo uma bomba que causa dano. Eu pelo menos achei essa roleta bem inútil e irritante, pois ao coletar diamantes tem que ficar experto para que não caia uma bomba na sua cabeça.

Entre os power-ups, temos uma espada de fogo, que basicamente aumenta o dano da espada, mas é facilmente perdida ao Sparkster tomar dano. E temos também franguinhos e maçãs que recuperam a energia. Temos também um foguete que ao pegar faz com que Sparkster use o foguete no máximo, independente de o quão carregado o foguete está.

Além disso, alguns estágios escondem espadas, similares a que Sparkster tenta encontrar na abertura do jogo. Ao encontrar todas as 7 espadas, no final Sparkster vira super sayajin (você provavelmente sabe do que eu tô falando), denominado Gold Spakster. Além da armadura ficar dourada, o foguete carrega mais rápido e a espada causa mais dano.

Os apuros de Cherry charmosa? A Princesa Sherry era bem mais carismástica

HELP MEEEEEEEE....!

As fases ficaram bem maiores também. No RKA o jogo era considerado um conjunto de “Situation rushes”. As fases eram divididas em setores pequenos, e cada setor apresentava uma situação diferente, como as seções de scrolling shmup (de “navinha”), as partes onde Sparkster tinha que correr ao invés de lutar, entre outras. Dessa maneira, RKA não cansava o jogador, pois cada setor era algo novo. Infelizmente aqui não temos mais as Situation rushes, e os estágios chegam a ser monótonos, não oferecendo grandes incentivos para serem explorados novamente. É como se cada fase fosse apenas um percurso diferente, sem oferecer desafios novos que motivem o jogador. Ah, e vale notar que a seção de shmup foi removida, o que foi outra mudança cruel. Mas ainda temos os chefes gigantes e sub-chefes, e a batalha de robôs também.

Conclusão

Até o Sparkster vira super sayajin

Até o Sparkster vira super sayajin

Talvez eu tenha sido um pouco rígido com o jogo, mas eu achei que fizeram uma mancada incrível com o mascote. A equipe que desenvolveu certamente não entendeu nada do porquê o primeiro jogo era tão divertido. No final criaram um jogo de plataforma similar aos demais, sem muitas inovações e com mudanças muito cruéis em relação ao original. É uma pena, pois RKA merecia uma excelente sequência, mas este aqui decepciona bastante. Não é um jogo ruim, mas é decepcionante quando comparado ao jogo original.

Positivo:

  • Novo visual de Sparkster
  • Boa jogabilidade
  • Gráficos melhores e mais coloridos

Negativo:

  • Remoção das seções de shmup
  • Mudanças sérias na jogabilidade
  • Poucos efeitos visuais deslumbrantes como no original
  • Músicas não tão memoráveis quanto as do original
  • Level design monótono
  • Roletinha de itens irritante

Para Sparkster: Rocket Knight Adventures 2, nota 6,0


Esse post foi publicado em Análises e marcado , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Sparkster: Rocket Knight Adventures 2

  1. Sabat disse:

    Rapaz, você não foi rígido com o jogo não, ele é, tanto em sua versão para SNES como para Mega, realmente MUITO inferior ao primeiro.

    E o motivo é simples véi: a galera envolvida no desenvolvimento do primeiro jogo do gambá caiu fora da Konami na época para fundar a TREASURE! O segundo jogo foi feito justamente por profissionais que cairam de gaiato na história, gente que não tinha a menor idéia de como fazer um segundo game dessa franquia… e a julgar por isso, até que fizeram um trabalho aceitável… aceitável mas longe de ser suficiente para manter a boa fama do Sparkster!

    O único jeito de um game do gambá sair decente é a TREASURE fazer😄 e é por isso que eu acho que esse novo jogo vai ser uma bomba kkk

    • Rsrsrs pois é, este jogo ele é bom e bem feito, mas quando comparado com o RKA, ele meio que deixa um gosto amargo na boca. Ficou muito genérico, se bobear Aero the Acrobat 2 é melhor do que este game.

      Agora, essa da Treasure eu naum sabia. Bem que o estilo deles lembra a época de ouro dos arcades da Konami. E concordo com vc, só a Treasure hoje em dia poderia criar um jogo a altura de RKA, nem a Nintendo e a Sega juntas conseguiriam.

      Ah, eu joguei o novo jogo. Vou fazer uma análise dele em breve mas posso adiantar que se vc acha que Sparkster de Mega Drive foi o pior jogo da série, reconsidere rsrsrsrs

      • Sabat disse:

        Po Adinan ahUAHU Assim vc acabou com o restinho de vontade (ou coragem) que eu tinha de jogar esse jogo kkkkkkkkkkkkk

        Aguardo a analise😄😄

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s