Rocket Knight Adventures (Mega Drive)

Boxart européia

Boxart européia

  • Desenvolvedor: Konami
  • Publisher: Konami
  • Data de lançamento: 1993
  • Gênero: Sidescrolling platform game

Enfim chegou a hora de falar sobre um dos meus games prediletos de plataforma! Rocket Knight Adventures foi lançado em 1993 para o 16-bits da Sega, em meio a febre dos animais com atitude. Embora nunca tenha adquirido o sucesso que merecia, as aventuras de Sparkster acabaram se tornando algo cult, com uma boa base de fãs e adquirindo o respeito de muitos retrogamers.

Animais com atitude

O Mundo dos games foi abalado ao ver que Mario, até então o rei dos jogos de plataforma, estava perdendo o seu trono para o ouriço azul Sonic the Hedgehog. A Sega estava lucrando horrores no ocidente com a criação de Naoto Oshima e Yuji Naka, ameaçando a líder Nintendo. Assim muitos desenvolvedores se sentiram “inspirados” e trataram de criar seus personagens em moldes similares, criando assim o fenômeno dos animais com atitude.

Foi assim que surgiram personagens como Aero the Acrobat, Bubsy, Gex, entre outros. Uns conseguiram algum sucesso, outros caíram no esquecimento, mas no final das contas as empresas conseguiram saturar o mercado com diversos jogos de plataforma medíocres e sem personalidade. Quase todos falharam em perceber que Sonic não era apenas um rostinho bonito, também era um jogo divertido e muito bem feito. Não é a toa que hoje em dia os jogos com mascotes estão cada vez mais raros. Apenas Mario, Sonic e Ratchet & Clank representam esse setor nos dias de hoje.

Contudo, entre as diversas criações, apenas um (na minha opinião) se destaca entre os demais, pois não somente criaram um personagem carismático, mas entenderam que precisavam de algo a mais, além do personagem.

O jogo

Cada opossum no seu galho

Cada opossum no seu galho

Rocket Knight Adventures foi elaborado pelo mesmo designer de alguns jogos da série Contra, Nobuya Nakazato. Neste game, o jogador controla Sparkster, um opossum que é capitão dos Rocket Knights, a principal defesa do reino de Zephyrus. Um belo dia o reino é atacado pelas tropas de Devotindos, um império de porcos, com a ajuda de Axel Gear, um Rocket Knight traidor. Assim o jogador deve ajudar Sparkster a proteger seu reino.

Cutscenes simples mas eficientes

Cutscenes simples mas eficientes

Como não poderia faltar para os jogos dos anos 90, assim que o jogador completa o primeiro estágio, a princesa Sherry é sequestrada, e o herói deve se esforçar para resgatá-la. Mas de fato a história nunca foi o forte dos jogos da época. Embora o jogo apresente os acontecimentos por meio de cutscenes. Não chega a ser algo como Ninja Gaiden, mas as pequenas animações com os sprites dos personagens ajudam a contar a histórinha, ambientando o jogador no mundo de Zephyrus.

screenshot do jogoO jogo em si é o típico game de plataforma, mas aqui temos alguns detalhes muito interessantes. Pra começar Sparkster possui uma espada que, ao ser usada, lança projéteis (Sonic Booms do Guile rsrsrs) para ataques a distância. Mas acertar inimigos com a própria espada causa mais dano. Além disso, Sparkster conta também com um foguete em suas costas. Para utilizá-lo basta segurar o botão de ataque até a barra de foguete se encher. Após isso solte o botão e Sparkster sai voando por algum tempo. O foguete não ajuda apenas a alcançar lugares mais altos, ele serve também para atacar os inimigos. Uma arma ideal para inimigos de difícil acesso ou fileiras de porcos.

Tamanho não é documento!

Tamanho não é documento! Chefes gigantes são uma das melhores características dos jogos de Sparkster

Outro aspecto interessante no jogo é que há seções de scrolling shooter. Nessas seções Sparkster sai voando e atira Sonic Booms nos inimigos. É uma ótima forma de deixar o jogo longe da repetitividade, e os estágios são muito divertidos também. Vale notar que, mesmo nas seções de plataforma, a monotonia passa longe, pois cada estágio apresenta desafios diversos, como fugir de soldados metálicos, pilotar veículos que atravessam rios de lava, pilotar uma plataforma que sobe e desce de acordo com o botão atingido pela espada, entre outros. Além disso, vale ressaltar também os chefes e sub-chefes, que apresentam robôs gigantes, cada um com um ponto fraco e padrões de ataque diferentes, o que torna cada chefe único e divertido.

Os desafios são diversos, é difícil ficar entediado

Os cenários e desafios são diversos, é difícil ficar entediado

Os estágios também são muito variados, indo do reino de Zephyrus para cavernas de cristal, a cidade industrial de Devotindos, e até o espaço. Os cenários são muito bonitos, embora o Mega Drive seja capaz de gráficos bem melhores. A animação dos personagens é muito boa também, o jeitão cartunesco do protagonista e dos inimigos é excelente. Na versão japonesa, cada estágio é apresentado com uma orquestra de opossums tocando uma músiquinha bem chiclete que demora pra sair da cabeça. São detalhes assim que tornam o jogo muito carismático.

Os personagens são muito bem animados, é como assistir um desenho

Os personagens são muito bem animados, é como assistir um desenho

O áudio ajuda também, com sons cartunescos, e uma trilha sonora muito boa. Não é tão boa quanto a dos jogos que o sucederam, mas a Konami prova neste game que sabe como criar boas músicas para manter o jogador envolvido com o jogo.

Os controles são bons, precisos e nada frustrantes. Talvez o momento onde o jogador possa se sentir frustrado é quando se usa o foguete, pois ao terminar o uso, se o Sparkster estiver no ar ele fica balançando os braços em desespero, e o jogador não consegue controlá-lo até que ele volte ao chão. Isso não chega a ser algo capaz de arruinar a jogabilidade, mas pode irritar de vez em quando. Felizmente os jogos sucessores corrigiram isso de alguma forma.

Conclusão

By Konami

By Konami

Rocket Knight Adventures é um dos melhores games de plataforma para o Mega Drive. Em quase todos os sites de MD recomendam todo colecionador a ter um exemplar desta pérola da Konami. Personagem carismático, mundo interessante e desafio na medida certa tornam este jogo um exemplo de que é possível criar bons jogos na onda do Sonic.

Algumas das melhores batalhas do jogo

Algumas das melhores batalhas do jogo

Positivo:

  • Desafio na medida certa
  • Personagens carismáticos
  • Boa trilha sonora
  • Boa jogabilidade
  • Foge da monotonia
  • Bons cenários e efeitos visuais

Negativo:

  • Gráficos medianos (EDIT: quando comparados com Sonic)
  • Perda de controle ao usar foguete no ar

Para Rocket Knight Adventures, nota 8,0 com certeza!

Esse post foi publicado em Análises e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Rocket Knight Adventures (Mega Drive)

  1. Sabat disse:

    Excelente game, pra mim é um dos melhores do mega! Só discordo quando dizes que os graficos são medianos. Pra mim, estão entre os melhores do mega, com muito detalhamento, cores que abusam da diminuta paleta do console, e uma enormidade de efeitos que não são comuns em games de Mega, como rotação, sombra, chefes de sprites multiplos…

    E dá de 1000 no segundo game😄

    • Esse game eu diria que dá de 1000000000 no segundo game com certeza, aliás to preparando o review dos outros jogos da série.
      Mas a questão dos gráficos, é que quando comparo com jogos como Sonic ou Monster World 4, ae me parecem um pouco simples demais. Mas agora que você falou, concordo que a palavra “mediano” desmereceu demais os gráficos desse jogo. Vou corrigir o texto usando um termo menos negativo.

    • Lucas disse:

      Eu acho o segundo (Sparkster) muito bom! Não acho que esse seja melhor ou pior, apenas o segundo é diferente em certos detalhes. Pra mim ambos estão entre os melhores jogos do Mega Drive.

  2. mcs disse:

    Faço das palavras do Sabat as minhas: os gráficos são muito bons, com vários efeitos bacanas. A habilidade com a paleta de cores às vezes lembra um sistema com mais cores que o Mega. Gosto muito do som e da velocidade como tudo flui, apesar da jogabilidade ficar meio rebelde às vezes.

    Destaque para as tiradas cômicas, como a luta entre dois robôs gigantes, parodiando Street Fighter 2. Ótimo game!

    • Pois é, é como eu escrevi pro Sabat, não acho os gráficos ruins, mas quando comparo com outros jogos como Sonic, ae me parecem um pouco simples demais. Mas acho que ele tem uns efeitos bacanas sim como a distorção da tela quando tem muito fogo por perto.

      A luta entre os robôs gigantes é muito legal! Sempre esteve presente nos jogos do sparkster, e imagina a minha decepção ao ver que nesse novo game, Rocket Knight, não há nenhuma batalha de robôs gigantes! Bom mas esse é assunto pra um futuro review.🙂

  3. Eric Fraga disse:

    Deu água na boca, passei direto pelo Rocket Knight na época. Acho que esse jogo é pecado gamístico em Mega Drive, que feio pra mim🙂 Valeu, ótimo review, valorizou bem o jogo.

    • Valeu Eric! Como não tive Mega Drive só fui conhecer o Sparkster no SNES, o qual curti muito. Depois com a emulação fui correr atrás das versões anteriores, e essa foi simplesmente apaixonante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s