Alex Kidd in Miracle World

Foi o que eu vi na primeira vez que liguei meu Master System

Foi a primeira tela que eu vi ao ligar o meu Master System pela primeira vez

Como primeiro post, por que não falar sobre o bom e velho Alex? Esse baixinho cabeçudo foi criado pela SEGA nos anos 80. Acho bem legal a idéia de um príncipe que enfrenta seus inimigos com a arte de quebrar blocos com as mãos, mas creio que no mundo afora ele não foi muito popular, fazendo com que anos depois a SEGA criasse um concurso para elaborar um novo mascote, onde nasceu o famoso ouriço azul que acabou substituindo o pobre príncipe de Radactian.

Eu não sei quanto a vocês, mas para mim dá até uma tristeza ver isso

Essa imagem é de cortar o coração😦

Vale lembrar, porém, que o Alex Kidd nunca foi o mascote oficial da SEGA. Opa Opa, a navinha do jogo Fantasy Zone, seria o primeiro mascote. Mas é fato que o primeiro jogo do tampinha foi uma resposta ao Super Mario Bros, da rival Nintendo.

Sobre o jogo:

Será que sai um cogumelo daquele bloco de interrogação?

Será que sai um cogumelo daquele bloco de interrogação?

Alex Kidd in Miracle World, para Sega Master System/Mark III, foi um excelente jogo de plataforma com conceitos bem interessantes. Assim como em SMB, AKiMW era o tradicional side scrolling cujo objetivo era atravessar os estágios até chegar no final. Tinha blocos para serem quebrados (inclusive de interrogação a lá Mario), inimigos e obstáculos para atrapalhar, itens para ajudar, e por aí vai. Mas o jogo da SEGA possuia algumas peculiaridades.

A maioria dos itens era adquirida em lojas. No percorrer do jogo, Alex ia juntando dinheiro que poderia ser gasto para comprar itens como o bracelete que permite usar o Sonic Boom do Guile atacar à distância, o pó mágico que dá invencibilidade, a bengala que permite ao Alex voar e até veículos como a moto e o helicóptero.

Engole esta!

Engole esta!

Aliás, falando em veículos, essa é um ponto forte de AKiMW. O uso de veículos era uma novidade na época, e nesse jogo eles são muito fáceis de pilotar. Nada como usar a motinho na segunda fase para sair atropelando a tudo e a todos, ou usar o helicóptero e tentar pegar todos os sacos de dinheiro espalhados no céu sem bater ou cair na água.

Além dos itens, Alex Kidd possui um soco que deixa sua mão tão gigante quanto seu crânio, sendo sua principal arma para quebrar blocos e inimigos. Mas na hora de enfrentar os chefes, a batalha se dava através do Jokenpô (o famoso pedra-papel-tesoura). A primeira vista parecia ser algo muito baseado na sorte, mas havia um item que permitia ler o pensamento do chefe. Além disso as escolhas do chefe não eram aleatórias, assim as revistas na época ensinavam as sequências certas para derrotar os chefes.

Ahh...nada como sair quebrando tudo com a motinho

Ahh...nada como sair quebrando tudo com a motinho

O jogo em si é muito divertido e possui desafio na medida certa. Controlar os pulos do Alex não era muito fácil, bem no estilo de SMB, mas nada que atrapalhe. O design dos estágios é bem elaborado, e o uso de itens é muito importante, dando ao jogo um jeitão adventure: Alex precisa salvar o irmão em um castelo, que o informa sobre uma carta escondida no mesmo castelo, a qual deve ser encontrada e entregue para um rei, que lhe entrega a pedra da lua, que possui o código necessário para encontrar a coroa sagrada e zerar o jogo.

Os gráficos são muito bem feitos considerando a capacidade do console, e a trilha sonora é clássica. Quem jogou AKiMW lembra até hoje da música principal, que é simplesmente marcante, e do som que toca quando Alex morre e vira anjo.

A SEGA recentemente lançou um CD com músicas do Alex Kidd, e uma das faixas é uma versão rock do tema principal cantada em japonês!

Mas nem tudo são flores. No início basta derrotar os chefes no jokenpô para que estes saiam do seu caminho, mas logo depois da metade do jogo, os chefes demonstram serem péssimos perdedores e usam a cabeça (literalmente) para atacar Alex. Os chefes mal se movem, só suas cabeças flutuam e atacam o jogador, o que é bastante ridículo. A batalha contra o chefe final, Janken o Grande, não é nada épica pois ele só fica parado atirando uns sprites estranhos. A clássica batalha da ponte entre Mario e Bowser é bem mais épica e divertida.

Conclusão:

Ainda bem que a SEGA ainda se lembra do baixinho

Ainda bem que a SEGA ainda se lembra do baixinho

O baixinho da SEGA começou sua carreira da melhor maneira possível. Alex Kidd in Miracle World é sem dúvida um dos melhores jogos de plataforma dos sistemas 8-bits, e é obrigatório para qualquer dono de Master System ou fã de jogos de plataforma. É uma pena que os jogos seguintes da série não chegaram nem aos pés deste aqui, e infelizmente a SEGA deixou de lado o pobre príncipe cabeçudo, mas vamos torcer para que a SEGA traga Alex de volta em um novo game.

P.S.: Alex Kidd está confirmado para aparecer no Sonic & Sega All-Stars Racing. Quem sabe isso não é um sinal de seu retorno?

Esse post foi publicado em Análises e marcado , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Alex Kidd in Miracle World

  1. J.F. Souza disse:

    Sem brincadeira! Eu adoro Sonic… Mas essa imagem com o Alex no fundo foi de %$@¨@#…

    • Pois é, dá muita dó de ver o pobre Alex rejeitado daquele jeito, com cara de cão que caiu do caminhão da mudança. Bem que a SEGA podia ressucitá-lo, o Miracle World foi um excelente jogo de plataforma para o SMS.

  2. Leo S. disse:

    Excelente Post e muito bom o seu blog, te adicionei como parceiro!
    Abração!
    Leo S.
    http://qgmaster.blogspot.com/

  3. Leo S. disse:

    Cara, ótimo post. E muito bom o seu blog.
    Já adicionei você como parceiro no QG Master.

    Abração,
    Leo S.

  4. Zolini disse:

    De onde é essa imagem do Alex Kidd sendo trocado pelo superstar Sonic???😛

    • Essa imagem vem de um jogo muito bizarro do Dreamcast, chamado Segagaga. É um RPG japonês onde a Sega está indo pro ralo e o jogador tem que ajudar a empresa a se recuperar. Ae o protagonista encontra diversos personagens da Sega, como Sonic, Alis e o Alex Kidd, que conta como ele foi trocado pelo superstar. É uma pena que não tenha tradução em inglês, deve ser muito legal e estranho tb.

      Tem informações dele nesse link: http://www.hardcoregaming101.net/segagaga/segagaga.htm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s